Uso da toxina botulínica em reabilitação física é tema de encontro gratuito em Sorocaba

Data: 
06/13/2018 - 08:30

O uso da toxina botulínica para fins terapêuticos ainda é recente no Brasil.  Além das aplicações em estética, a substância pode ser utilizada no tratamento de diferentes condições, sendo uma das mais importante na reabilitação física, oferecendo avanços significativos.

 

Para discutir o assunto com profissionais da área, a médica fisiatra Prof.ª Dra. Matilde Sposito, uma das principais referências do país no uso clínico da toxina botulínica, realiza palestra no próximo dia 20 de junho, às 18h30, no auditório da clínica Ápice Medicina Integrada.  O encontro é destinado a fisioterapeutas e terapeutas ocupacionais, com entrada gratuita. 

“A toxina botulínica é um produto biológico obtido da bactéria clostridium botulinum. É amplamente conhecida pelo uso estético, no controle de marcas de expressão, no entanto, também pode ser utilizada para muitas finalidades clínicas”, comenta a especialista.

 

A substância possui ação relaxante muscular, assim como atua sobre os receptores de dor. “Dessa forma, é utilizada para o tratamento da espasticidade (aumento do tônus muscular decorrente de deficiência física) e dos distúrbios do movimento (involuntários e distonias), tão comuns nas doenças que afetam o sistema nervoso central. Com o relaxamento e alívio da dor, o processo reabilitacional é facilitado”, completa. Demais aplicações terapêuticas para a toxina botulínica ainda incluem o tratamento das consequências do AVC e da paralisia cerebral, da migrânea crônica (enxaqueca), da hiperidrose (suor em excesso), entre outras.

 

Para participar da palestra, é preciso realizar inscrição pelo telefone ou WhatsApp: (11) 97483-7700. As vagas são limitadas. A Ápice Medicina Integrada fica na Rua Eulália Silva, 214, Jardim Faculdade, em Sorocaba (SP).

 

Sobre a palestrante

Prof.ª Dra. Matilde Sposito é graduada pela Faculdade Bandeirante de Medicina e especialista em Medicina de Reabilitação pela New York University (NYU), nos EUA. Possui residência médica na Associação de Assistência à Criança Defeituosa (AACD), de São Paulo e é pós-graduada em medicina com o título de Doutora (mestrado e doutorado Stricto Senso) pela Escola Paulista de Medicina. Possui curso em pesquisas clínicas (Clinical Trials) pela Universidade de Harvard, nos EUA e também atua na área de consultoria, sendo assessora médica em neurociências, para o Brasil e a América Latina, do Grupo Medical Affairs da Allergan Produtos Farmacêuticos. Além disso, faz parte do grupo Mentors do Allergan Medical Institute, para estudos da espasticidade.

Créditos: 
Qnoticia