Enriqueça a gastronomia com a harmonização de pratos com bebidas

Data: 
02/06/2018 - 10:45

A hora da refeição é a melhor hora do dia. Neste momento que é possível parar, respirar e relaxar. Não tem coisa mais gostosa do que montar um prato gostoso e bonito, e além de saborear cada alimento, é aproveitado todo o colorido e o aroma irresistível. Esse momento da refeição pode ficar melhor ainda quando existe harmonização entre o prato e a bebida. Geralmente, fala-se em harmonização quando o assunto é vinho, mas este casamento do paladar não é restrito apenas à essa modalidade.

Aquela receita de família, ou até mesmo aquelas receitas que são ensinadas em sites na internet podem ficar muito mais saborosas com a harmonização, ou seja, a arte de testar cada prato com uma bebida diferente para que o sabor da refeição seja aguçado por meio do líquido ingerido. Por isso, os especialistas da Cervejaria e Destilaria Stoliskoff, de São Roque, orientam e dão dicas de como harmonizar a refeição para os consumidores através da loja física e das mídias sociais.

A harmonização de vinhos é mais garantida quando se trata de carnes vermelhas e brancas, frutos do mar, queijos e massas. Há quem diga que alguns tipos de vinho, como o vinho do porto, combinam com sobremesas. Na questão de espumantes secos, eles combinam melhor com aperitivos, queijos e carnes gordas assadas.

A cerveja e o chopp casam com petiscos mais gordurosos, frutos do mar fritos, churrasco, comida japonesa e mexicana, hambúrgueres, saladas diferenciadas e até mesmo com queijos.

Na parte de destilados, o Whisky é uma das harmonizações que envolvem castanhas, frutos do mar e queijo. A gama de possibilidades não para no Whisky, pois vodka e gin também combinam muito bem com petiscos mais gordurosos. O Saquê pode ser bem combinado com a comida japonesa, além disso, ele é muito bem utilizado na preparação de pratos com peixes e frutos do mar.

O importante é testar, saborear e compartilhar o momento da refeição com a família e amigos. A parte da gastronomia é muito ampla para se limitar. Por isso é preciso ousar, lógico que com bom senso, e novas harmonizações são criadas, consequentemente momentos especiais também. "A gente tem que aprender a apreciar bebidas com álcool moderadamente. Ter um momento de lazer legal e com responsabilidade", destaca Adriano de Souza Castro, gerente de produção da Cervejaria e Destilaria Stoliskoff, de São Roque.

Após a ingestão de álcool não é recomendado dirigir, independentemente se a quantidade for pequena. Além do teste do bafômetro, também há riscos à segurança do motorista e de outras pessoas.

Créditos: 
Ariadne Janez