Depois de cinco anos, Praça da Juventude do Central Parque sai do papel

Data: 
09/27/2018 - 07:15

Mais uma notícia positiva para a população de Sorocaba, principalmente aos moradores da Zona Oeste. O secretário de Esportes e Lazer (Semes), Simei Lamarca, assinou uma solicitação para a contratação de uma empresa para o início das obras de construção da Praça da Juventude, que será construída no bairro Central Parque.

O projeto inicial foi apresentado pela então deputada federal Iara Bernardi à prefeitura no ano de 2013, quando recebeu recursos federais da ordem de R$ 2.106.000,00, disponíveis para a concretização do espaço dentro de um projeto elaborado pelo Ministério do Esporte. Entretanto, a ação não teve o andamento adequado por parte das administrações anteriores e o dinheiro acabou sendo devolvido aos cofres da união.

No início de 2017, o prefeito José Crespo pediu aos secretários municipais que se debruçassem sobre um novo projeto para concretizar o sonho dos moradores da região do Central do Parque – onde a praça será implantada -, em um trabalho conjunto das secretarias de Esportes e Lazer (Semes), Gabinete Central (SGC), Meio Ambiente, Parques e Jardins (Sema), Fazenda (Sefaz), Planejamentos e Projetos (Seplan), Conservação, Serviços Públicos e Obras (Serpo), além da Comunicação e Eventos (Secom) que se comprometeram a buscar soluções técnicas para viabilizar a construção da praça.

Depois de amplos estudos, os secretários envolvidos tiveram que remodelar o projeto inicial para que pudesse receber a verba federal. A Praça da Juventude será implantada em uma área entre as ruas Mário Soave e Érico Veríssimo no bairro Central Parque.

O espaço de 10 mil metros quadrados está em condições para receber uma estrutura esportiva de alto nível, tanto para atividades recreativas quanto competitivas. A praça receberá diversos itens como ginásio poliesportivo, quadra coberta, áreas para atletismo, campo de futebol, pista de skate, teatro de arena, e equipamentos.

De acordo com o secretário da Semes, Simei Lamarca, “não podemos nos esquecer que além do prefeito José Crespo ter encampado essa ideia, o projeto saiu do papel também graças o empenho do Manoel Borges, presidente da Associação de Moradores do Piazza di Roma que nos apresentou a solicitação”, disse.

Créditos: 
Prefeitura de Sorocaba